Associação Portuguesa de Internos de Psiquiatria

História

Vontade de fazer melhor.

Ao constatar a discrepância que existia entre a teoria (traduzida na portaria nº 241/99 que regulava o Programa de Formação do Internato Complementar de Psiquiatria) e o dia-a-dia de muitos internos no seu percurso formativo, com a agravante de as regras existentes nem sempre serem claras ou exequíveis, foi surgindo em várias pessoas uma vontade crescente de contribuir com trabalho, energia e uma voz comum para a melhoria da formação em Portugal.


De conhecimentos feitos em congressos, conversas de corredor, telefonemas e emails, os internos foram-se começando a organizar. Numa reunião pontual feita no hall de um hotel onde decorria um congresso foram encontrados três “coordenadores” – João Palha (Norte), Tiago Reis Marques (Centro) e Ana Peixinho (Sul) –, que tiveram como missão contactar internos de todo o país para que todos os hospitais tivessem um representante nas reuniões que começaram a decorrer em Coimbra. E assim, de reunião em reunião, e com todas as dificuldades que representa começar algo de novo sem nada além de vontade, se foi começando a fazer a história desta associação, oficialmente constituída no dia 3 de Junho de 2005.


Desde então a APIP tem sido uma voz activa na defesa dos interesses de todos os Internos de Psiquiatria, promovendo a qualidade formativa no Internato, em constante diálogo com as instituições envolvidas (nomeadamente a Ordem dos Médicos, Sociedade Portuguesa de Psiquiatria e Saúde Mental e Direcções de Internato), dinamizando actividades de carácter científico e cultural e mantendo contactos e protocolos com várias entidades nacionais e internacionais.


Notícias   Ler Mais